Te traí! Calma, foi virtualmente… De repente você…

1,2 e 3 #rogerinquieto chegou… E como falaram da gente, aliás, nas redes só fazem isso: postar, falar e julgar! Será que não tem nada melhor para fazer na internet? Eu confesso que acho que tem “coisas” mais interessantes, pelo menos ao meu ver…

Vamos direto ao assunto: Sexo virtual vale como sexo? Pode ser considerado como traição se uma das partes estiver comprometida? #rogerinquieto

Para ser bem franco acho super válido um bate papo mais abusado nas redes… Quantas vezes estamos sozinhos em casa, de bobeira, como eu brinco, tomando um drink e querendo relaxar… Bom eu sou da época do ICQ, no qual cada um tinha uma sequência numérica e quando alguém queria falar com você, ouvia-se uma espécie de toc toc e a janela se abria, isso bem parecido com o também extinto Messenger, aí que saudades das primeiras conversas pela web cam, acho que tinha uma penca de relacionamentos simultâneos! Algumas eram realmente só para sacanagem e outras para “love story” e cada uma era muito bem definida, afinal uma vez ouvi de uma garota que eu considerava como “love” que se ela abrisse a cam para vê-la nua, eu nunca iria respeita-la. Será que isso procede?

(…)

Confesso que tive uma longa pausa antes de vir para este parágrafo, pois não tenho uma opinião formada, lembrei-me agora de um episódio que aconteceu comigo, no qual conheci uma garota na Internet e nos encontramos casualmente em uma balada e ficamos juntos no local e depois #partimos, # termo este que nem existia na época, para um hotel e passamos um final de semana juntos e rolou de tudo, começou com a gente entrando no quarto, com uma champa na mão e de repente, e de repente por mais incrível que tenha sido esta história eu vou parar por aqui, pois se eu continuar nossa querida blogueira Amanda Pereira e a coordenadora de conteúdo Mila Guimarães me matam! Eu deixo este assunto para o futuro, pois teremos uma colaboradora Sexóloga que terá uma coluna incrível por aqui. Voltando a esta garota, rolou de tudo de cara e ao invés de achar que ela era uma piranha foi a garota que eu mais me apaixonei na vida.

E claro já tiveram outras bem “abusadas“ que faziam quase que um exame ginecológico pela web cam e depois de 15 minutos no máximo eu desligava dizendo que minha conexão estava ruim. Atualmente tem uma que eu falo, e que a garota que estou saindo vai ficar um pouco brava quando ler, que eu acho incrível! Ela é linda, inteligente, faz os melhores comentários e nos vivemos já há uns três anos assim sem nos conhecer. No começo tinha muita vontade de vê-la pessoalmente, mas com o tempo fui chegando a conclusão que o barato da coisa era este mistério e isso me fascina…

Será então que teclando com ela estou traindo a minha atual namorada? O que vocês acham?

Em minha opinião não, pois não há contato físico é somente na imaginação… Daí eu proponho outra inquietação, pois quando teclo com ela em papos mais picantes, colocamos mais gente em nossas fantasias, pessoas e situações que gostaríamos de viver somente na nossa imaginação sexual. De verdade não acho que isto tenha que ser encarado com uma traição e sim até como uma válvula de escape para manter nosso relacionamento real saudável!

Antes que me questionem, já lanço de antemão o fato de não ser o careta com minha namorada, aquele que só faz sexo aos Sábados de luz apagada porque pode acordar tarde no Domingo, confesso que gosto de uma bagunça, mas com a mulher que eu amo não consigo imaginar festa com mais convidados, além de nós dois.

E para finalizarmos este nosso encontro virtual, me lembrei de uma amiga super séria que usa o nick name de Cinderela Safada da Tijuca para aprontar nas redes e eu descobri sem querer nestes sites de bate-papo e por falar em bate-papo, bom este assunto me inquietou e vale um próximo post.

 

FOTO: REPRODUÇÃO

You May Also Like

1 comment

  1. 1

    Olá Roger,
    Muito intrigante este tópico heim? Confesso que tenho experiências reais para justificar meu pensamento hoje. Sabe aquela época do ICQ, pois é eu não sabia bem o que era nem como funcionava, porém a pessoa com quem eu convivia conhecia e muito bem, quantas vezes eu fui para a cama e ele ficava horas naquele ICQ. Hoje sei que a atenção, desejo e interesse que deveriam ser divididos comigo, estavam sendo divididos com outra pessoa. Claro que depois de pouco tempo nosso relacionamento acabou. Mesmo depois do ocorrido eu continuei a pensar como vc, que traição, só era traição se fosse física, e que um flerte na net não fazia mal a ninguém. Masssss, como eu disse, como experiência própria não é bem assim. Quando desviamos nossa atenção, carinho, desejo e interesse para outra pessoa, esta, falta a pessoa que estamos, é fato, e pode causar problemas sérios e de diversas ordens caso se torne um hábito, ou até mesmo evoluir para um vício. No começo vc pode até achar que não, imagina,mas é verdade, não dá para separar. Vou ser mais profunda. rs
    Nós somos um só, porém compostos de corpo, alma e espírito, se sua alma trai, automaticamente, seu corpo e espírito trai também. Simples assim. rs
    Que sua namorada não leia minha mera opinião. rs
    Parabéns sinceridade e pela abordagem do tópico.
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *