Olheiras!

A hipercromia cutânea periorbital ou “olheira” é uma queixa muito comum no consultório de dermatologia. Este tema voltou a ser discutido recentemente devido a participante Amanda do programa Big Brother, famosa por exibir suas olheiras bem intensas em rede nacional.

A olheira, mancha amarronzada / arroxeada em torno dos olhos, leva a uma aparência de cansaço, envelhecimento e afeta negativamente a auto-estima de homens e principalmente das mulheres. Tem maior prevalência em indivíduos de pele e cabelos mais escuros. Sua causa é multifatorial e envolve fatores genéticos, exposição solar, tabagismo, etilismo e privação de sono. Seus mecanismos são basicamente por excesso de pigmentação melânica e/ou por aumento da vascularização da região.

A hiperpigmentação melânica ocorre por exposição solar excessiva e cumulativa, o que causa espessamento da pele, aumento da melanina e dilatação dos vasos locais.

A vascularização intensa pode ocorrer por predisposição genética (árabes, hindus, turcos e ibéricos) e a visualização desses vasos é vista por transparência da pele. Acontece de forma mais precoce, ainda na adolescência ou até mesmo na infância.

Fatores que cursam com retenção hídrica e edema palpebral (por exemplo doenças da tireóide), flacidez palpebral (pelo envelhecimento), e hiperpigmentação pós inflamatória (como na dermatite atópica e alergias) costumam piorar o problema.

Atualmente existem vários tratamentos, direcionado para as diferentes causas das olheiras. A combinação deles geralmente leva a um melhor resultado do que os tratamentos isolados.

unnamed

 

São estes:

 

1- Cremes despigmentantes: vitamina C, vitamina E, vitamina K1, ácido azeláico, ácido fítico, ácido kójico, arbutin, ácido tioglicólico e hidroquinona são os mais eficazes. Podem agir no pigmento e na vascularização.

2- Peelings de ácido tioglicólico e outras substâncias: agem como os cremes despigmentantes, com ação um pouco mais rápida.

3- Luz Intensa Pulsada: age na vascularização, estimula a síntese de colágeno e promover melhora na textura e na coloração da pele.

4- Preenchimento com ácido hialurônico: a aplicação deste ácido na goteira lacrimal leva à melhora da hidratação e do turgor da pele local e promove um distanciamento entre os vasos e a pele, diminuindo a transparência e melhorando o aspecto da região.

 

É imprescindível a avaliação de um dermatologista para o diagnóstico do tipo de olheira e a escolha do melhor tratamento ou melhor combinação de tratamentos para cada caso.

 

Fica a dica!!

 

Beijos e até a próxima pessoal!!

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *