“A Liberdade é mais importante que o pão”

Convenhamos que 2014 está sendo um ano atípico e duro. Quando ouvi no início do ano as previsões que incluiam o calendário chinês e que seria o ano do cavalo, do trabalho, das turbulências e da comunicação confesso que não achei que fosse um trabalho tão árduo rsrs.

Bom, passado a Copa, as eleições e tantas discussões com tom muito acima do convencional acho que podemos relaxar e focar em produzir um pouco mais antes do Natal e do próximo carnaval não é verdade?

Eu tenho preferido reservar as minhas opiniões políticas porque não sinto um ambiente propenso a discussões que acrescentem mas não posso omitir o meu descontentamento e o descontentamento coletivo ao assistir a tanta degradação e um nível de discussões muito baixo para o que o tema exige. Por favor, racismo, xenofobia, intolerância e tantas acusações retrógradas não faz de nós uma nação melhor, ao contrário. Penso que devemos elevar o nível do debate em especial com exemplos de trabalho e valores morais e éticos.

Eleição não pode ser tratada por nós como um jogo de futebol onde duas torcidas se enfrentam de forma passional e até ofensiva. Se cobramos pacificação nos campeonatos o que dizer dos pleitos eleitorais?

De outro lado é maravilhoso vivermos em um país onde podemos nos expressar e dizer o que pensamos livremente. Segundo Nelson Rodrigues “A liberdade é mais importante que o pão”. Sem falso moralismo mas também sem perder o respeito eu sou adepta ao diálogo e sim sou um ser político.

O fato é que vivemos uma democracia. E hoje, metade da população está muito contrariada, enquanto um pouquinho mais da outra metade está esperançosa. Nos resta respeitar e refletir. Me incluo e incluo os cheios de fé e também os mais desanimados. Democracia = governo do povo e para o povo.

Que tal aprendermos a cobrar nossos direitos com pulso e classe. E claro, com exemplo. Quero voltar a acreditar não no Brasil mas nos brasileiros. Afinal de contas os políticos tão apontados como a escória da população são nada mais que amostras do nosso povo e da nossa cultura. Penso que a insatisfação deve ser combustível para nos fazer crescer como cidadãos de bem e não descambar para o confronto desrespeitoso que temos assistido nas redes sociais e nas rodinhas de discussão.

Pois é, para quem gostou e para quem não gostou Dilma Rousseff foi reeleita presidenta do Brasil em 26 de outubro.

Reeleita Dilma Rouseff

Reeleita Dilma Rouseff – Foto Revista Carta Capital

Que a democracia seja sempre um exercício de liberdade em nosso país… Pessoalmente não posso deixar de mencionar, não sou militante política e não acredito em um salvador nem de um lado nem de outro… Creio que a mudança deve partir de todos nós. O fundamental é nos educarmos e não nos permitirmos pequenos deslizes que muitos acham naturais mas não são. Minha avó dizia “quem rouba um papel rouba um anel”.

Tenho lido muitos clamores calorosos… Mas será que todos de pessoas que respeitam filas, não falsificam carteirinha de estudante, não se vendem por privilégios, convites, camarotes etc, não emplacam carro em outra cidade, isso para não falar de “pequenos” subornos…

Não sou de um partido ou outro. Sou de uma ideologia. Ideologia essa que se chama trabalho honesto, tratar o próximo como gostaria de ser tratado, ser melhor a cada dia e tantos valores que senti falta nessas eleições e nesse momento de debate…

Força Brasil. Não somos pólos uns contra outros, somos uma nação, uma família em busca do desenvolvimento.

#eleições #sabedoria #equilíbrio #fé #futuro #brasil

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *