Latidos: Uma comunicação que precisa ser ouvida

Latir é um ato natural dos cães, sua maneira de se comunicar com outros de sua espécie e até mesmo com os humanos.

Vamos a alguns exemplos:

O cão pode latir simplesmente para dar um alerta.  Uma campainha, alguém que grita próximo, uma buzina de carro, conversas no hall do elevador, há uma infinidade de possibilidades que podem fazer o cão latir para dar um alerta, para mostrar que algo que ocorrendo e precisa de nossa atenção. Aqui ele está fazendo o seu papel de guardar e preservar seu lar.

Também pode latir por insegurança ou dominância, ou seja, um cão inseguro late para “espantar” o que lhe causa medo, pode ser outro cão, pessoa, algum objeto ou barulho. Geralmente eles latem e se mantem na defensiva, sempre recuando para evitar o confronto. E temos também o caso do cão mais dominante, que late para mostrar que é “poderoso” e “manda” no pedaço.   Em ambos casos, a intenção é a mesma, afastar o “invasor”, a “ameaça”.

O que sugiro em ambos, é uma rotina de exercícios físicos diários (caminhadas na rua, praça e/ou parques onde haverá a socialização com o meio externo), brincadeiras que estimulem a mente do cão (por exemplo, esconder petiscos e deixar o cão encontrar) e um trabalho de obediência, ensinar comandos básicos como: Senta, Deita, Fica etc, ajuda a criar uma ligação mais forte entre vocês e o coloca numa posição mais adequada na família.

Há também casos em que os cães latem em nossa casa para chamar a atenção. Geralmente o cão late em algumas situações e para fazer ele parar damos alguma comida ou simplesmente vamos até o cão e falamos “Não”. Nas duas situações, nós recompensamos o latido, na primeira demos comida e na segunda, demos atenção (sim, o “Não” funcionou como a atenção que o cão queria). Pois ao ir até o cão e dizer “não”, olhamos e falamos com o cão, ou seja, dois tipos de contato (olhar e falar).

O ideal é ignorar esse latido do cão, levante-se e saia do ambiente, deixe o cão sozinho. Quando perceber que ele parou de latir, elogie, faça carinho, dê um petisco, assim mostramos que ao latir, o cão nos afasta dele e quando está comportado, tem nossa atenção.

É importante prestar atenção quando o latido não está de acordo com as normalidades de sua casa, pois um latido também pode estar relacionado a algum desconforto físico ou mesmo psicológico, como solidão, ansiedade, tédio e outros.

Podemos evitar e muito os latidos, dando ao cão uma rotina de atividade física, como os passeios diários e exercícios para o cão ocupar a mente (há diversos brinquedos “quebra-cabeça” para o cão, no qual o ele deve usar um raciocínio para conseguir pegar a guloseima que está no brinquedo).

Até a próxima!

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *