E andam falando de você…

1, 2 e 3 #rogerinquieto chegou! Quanta energia trocamos nesta última semana falando do post, ainda mais neste friozinho que ronda o Brasil fica muito mais gostoso, né?! Não podemos começar nossa jornada da semana sem falar do aniversário do Rio de Janeiro, esta cidade que canta e encanta nosso país! Eu sempre costumo brincar que sempre que estou a caminho do Rio fico mais feliz… E  feliz também porque iremos sediar os jogos olímpicos, vai dar o que falar… E por fala , como as redes sócias andam falando!

Neste pós Oscar nossa querida Gloria Pires foi a vítima da vez, aliás, vítima ou culpada por tudo o que aconteceu? Neste caso uma grande amiga discursou muito bem sobre este assunto, ao dizer que:” basta conhecê-la uma pouquinho para saber que ela não tem desenvoltura para apresentar e como a própria Glorinha afirmou ela é uma atriz técnica e extremamente tímida, não entendi o motivo dela ter aceitado e pior, sua produção não lhe deu o mínimo suporte!” Pois é meus queridos, será que podemos aceitar tudo o que nos é oferecido? Seria somente para estar na mídia? #rogerinquieto. Meus gloriosos, com certeza ela não precisa deste tipo de factoide. E vamos além, ela fez um vídeo se justificando e lançou camisetas com os breves comentários que fez. Achei um pouco oportunista, tipo um recibo silkado na camiseta.

O que eu tiro de tudo isto é que realmente não podemos, como falei anteriormente, nos expor em algo que não estamos preparados para fazer. Já que é para ser sincero, como ela mesma disse, não deveria ter aceito o convite. Outro fato que me inquietou, foi uma antiga entrevista do Marcelo Camelo, do Los Hermanos, que é “cutucado” pela repórter que insiste em falar sobre um dos seus primeiros sucessos que foi a música Ana Julia! Ele pacientemente fala sobre a música, mas a repórter quer tornar este assunto incomodo, umas vez que a banda atualmente tem uma outra proposta musical. Puxa vida! Será que nós como pessoas que trabalham com comunicação não podemos sair deste lugar raso e ir para lugares mais profundos e interessantes com nossos entrevistados? Estamos vivendo uma era onde a informação é imediata e todo artista tem uma assessoria, sendo assim está muito mais fácil para criar pautas.

Em minha vida e meus textos sou extremamente aberto a todos os assuntos , desde o BBB sempre criticado BBB, a uma imersão em um solo de Babaloo em grego de 3 horas, mas por favor vamos achar e falar do que realmente há de interessante nestes assuntos. E por falar em música o que é aquela menina que acha que canta em “falsete” e está acabando com suas cordas vocais? Como um pai faz i$$o com a filha? E pior como a mídia permite que uma imbecilidade de$ta$ vá ao ar?

Eu vivo e me sinto imerso as redes sociais e procuro usá-la como ferramenta de trabalho e álbum de fotos de recordações da minha trajetória de vida e “achava” que as pessoas fariam o mesmo, but… cada vez mais está se tornando terra de ninguém e vale tudo para ter os tais “5 minutos de fama“ para o quê? Será que as pessoas se acham tão desinteressantes que imaginam que sendo famosas irão se tornar interessantes? Sinto em dizer que não! Aproveitando outra coisa que me incomoda e muito são os excessos de “memes da net”, principalmente quando envolve cenas épicas importantíssimas para nossa história e passam a se tornar algo de R$1,99.

Por ser ator conheço bem como anda o mundo artístico e quão revolto anda o mar, talvez eu seja um destes marinheiros que remam, remam… Gosto muito de humor, mas não quando este custa a reputação ou o trabalho de alguém, humor assim para mim é drama, ou melhor, terror!!!

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *