Dermatite de Contato

Alguma vez as suas orelhas coçaram muito após o uso de um determinado brinco? Ou a pele do pescoço ficou vermelha e irritada após o uso de um perfume? Atenção: você pode ter dermatite de contato!

A dermatite de contato é uma reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia. Existem dois tipos de dermatite de contato: a irritativa e a alérgica.

A irritativa é causada por substâncias ácidas ou alcalinas e pode aparecer na primeira vez em que entramos em contato com o agente causador. As lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato. Acontece por exemplo quando experimentamos um creme ou sabonete novo.

A dermatite de contato alérgica aparece após repetidas exposições a um produto ou substância. Ela depende de ações do sistema de defesa do organismo, e por esse motivo pode demorar meses a anos para ocorrer, após o contato inicial. Essa forma de dermatite de contato ocorre, em geral, pelo contato como produtos de uso diário e frequente, como perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha, medicamentos de uso tópico, entre outros. As lesões da pele acometem o local de contato, podendo atingir outros à distância.

Os agentes que podem causar alergias, chamados sensibilizantes, incluem: metais, medicamentos tópicos, roupas e tecidos sintéticos, borracha, cremes, hidratantes, esmaltes de unha, perfumes, amaciantes, detergentes, solventes, adesivos, cimento, óleos e tintas de parede por exemplo.

Os sintomas incluem ardor, vermelhidão e prurido (coceira).

O diagnóstico é feito através da história clínica, de contato com determinadas substâncias, juntamente com as lesões de pele. Após levantada a suspeita, existe um teste chamado “Teste de Contato”ou “Patch Test” que pode auxiliar a correlação com o possível agente causador. A partir daí podemos passar para a próxima etapa: o tratamento.

O tratamento consiste em limpar bem a pele da região afetada para remover o agente causador. Após a limpeza podem ser usados corticóides tópicos com potências variáveis de acordo com a severidade das lesões, além de uma generosa hidratação do local. Em casos mais graves pode ser necessário o uso de medicações orais.

Um exemplo de caso mais grave seria a dermatite desencadeada por alergia ao pigmento da tinta de tatuagens. Se a tatuagem for extensa, o quadro pode se tornar bem importante, inclusive colocando a vida do paciente em risco.

E nem precisa falar que o passo mais importante no tratamento é:

  • tentar identificar a substância alérgena
  • evitar o contato com a substância identificada

Em casos de alergias ou lesões de pele procure sempre o seu dermatologista para o correto diagnóstico e tratamento. Cada caso é um caso, por mais parecidos que se apresentem.

Um beijo a todos e até a próxima!

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *