Comer ou não comer? Eis a questão!

Sabe aquela hora em que bate uma dúvida e você não sabe se come ou não aquele pudim que está na sua frente? Todo mundo passa por essa situação vez ou outra, é uma queixa muito frequente que recebo no consultório. Mas o que muita gente não parou para pensar é que essa dúvida é fácil de ser resolvida e o texto de hoje será para te ensinar a lidar com esse momento.

Nutrição-18.09

Minha forma de encarar essa situação é até engraçada. Tudo começou com uma piadinha de um primo muito querido e hoje eu uso com frequência porque, por mais que tenha um fundo de humor, é uma estratégia legal e que funciona para mim. Bem, esse primo sempre diz algo sobre comer alguma coisa “errada” (entre aspas mesmo, tá? Isso porque não há alimento errado se a porção e a frequência de consumo estiverem adequadas): se ele não está com vontade, ele não come, porque seria um “desperdício calórico”. E essa nossa brincadeira acabou tendo um fundo real, já que se formos parar para pensar, porque eu vou comer o tal pudim se eu nem sou tão fã assim de pudim? E pior: se nem estou com vontade de comer? Daí a brincadeira do desperdício, porque seria como “gastar” o valor calórico de uma coisa que achamos muito mais gostosa com algo que nem nos apetece tanto.


Nutrição-18.09(1)

               A partir de agora, passe a refletir e se perguntar duas coisas: 1- Você realmente gosta dessa comida? 2- Você está, de fato, com vontade de comer ou é só porque está na sua frente? Geralmente, quando você se pergunta se deve ou não comer, é porque a resposta de uma dessas perguntas não está bem clara, o que significa que talvez nem valha a pena comer. Vou dar um exemplo: já falei que não sou tão fã de pudim, então, geralmente, se eu tiver qualquer pudim na minha frente, não vou ficar com vontade de comer na mesma proporção que ficaria se fosse um brigadeiro (ahh, esse aí é campeão pra mim!). Entende a diferença? O brigadeiro não seria “desperdício calórico” para mim, porque realmente adoro e porque saberia comer na frequência e quantidade adequadas! Já o pudim, não vou comer só por comer, porque não é meu preferido e não costumo passar vontade com ele.

 

 

Tente usar essa brincadeira no seu dia a dia e perceba o quanto você se sentirá mais leve e com a consciência mais tranquila. “Comer se estiver com vontade, não comer só porque está na sua frente”. Mas lembre-se: o equilíbrio é o segredo do sucesso na alimentação! Além disso, nem só de calorias vive o Mundo, portanto, saiba aproveitar muitas outras coisas boas que a vida tem a oferecer. Sem neura! 😉

Fotos: Reprodução

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *