Celebramos as pequenas conquistas, mas lembramos que muito ainda há de ser conquistado: Dia da Mulher

Oi meus amores, como vocês estão???

Hoje estou aqui para falar de uma data muito importante para nós, o Dia Internacional da Mulher. Mas antes gostaria de refletir, já que aqui no blog falamos muito de auto estima, qual mulher não gosta de estar bem cuidada, não é mesmo? Fazer maquiagem, manter o cabelo sempre arrumado e as unhas bem feitas é muito bom. Mas ser mulher não é tarefa fácil e vai muito além desses cuidados com o corpo. Ah!!! Muito além. É preciso saber administrar a rotina de trabalho com as tarefas diárias e ter versatilidade. Ser mulher é sinônimo de independência, força e coragem.

O Dia Internacional da Mulher está aí, e é nesta data que nos sentimos mais amadas, que recebemos flores, cartões e convites para jantar. Mas você, mulher, sabe porquê comemoramos essa data?

Nós mulheres temos uma importância fundamental na sociedade, tanto na conscientização quanto na participação ativa nas mudanças para criação de uma sociedade mais justa, inclusiva, democrática e igualitária. E o dia das mulheres, como é popularmente conhecido, capta a essência e valores da trajetória das lutas feministas que antecedem o século XX.

A história que ouvimos desde crianças, e que remete a criação desta comemoração, alimenta o imaginário de que a data teria surgido em função de um incêndio numa fabrica têxtil em Nova York, no dia 25 de março de 1911, no qual morreram 130 operárias. Mas os acontecimentos que antecedem esse incidente também foram primordiais para criação desta merecida comemoração.

A data consagrou-se em 08 de março de 1917, quando cerca de 90 mil operárias protestaram contra Czar Nicolau II – conhecido como protesto “Pão e Paz”. Elas lutavam contra as más condições trabalhistas, a fome e a participação da Rússia na guerra. Embora a data tenha sido oficializada apenas no ano de 1921, e reconhecida oficialmente pelas Nações Unidas em 1977, foi só em 1945 que a ONU assinou o primeiro acordo internacional que firmava princípios de igualdade entre os gêneros.

Agora que arrasamos na aula de história rsrs, a luta pelos direitos femininos continua e hoje tem se intensificado entre o público jovem. Quem não tem uma amiga feminista assumida?! 😉 Pois é, ainda temos muito a conquistar. Afinal, a luta não pode parar!

Temas como violência doméstica e outros tipos de violação ao direito da mulher ainda costumam assustar… Hoje, temos a Lei Maria da Penha, criada em 07 de agosto de 2006, graças a Maria da Penha Maia Fernandes, uma farmacêutica brasileira que lutou para que seu agressor respondesse por seus atos na justiça. Maria da Penha é líder emblemática da violência doméstica e a lei em vigor é um dispositivo legal brasileiro que visa aumentar as punições sobre crimes domésticos. A violência contra a mulher também é combatida através do disque denúncia, 180.

Feliz Dia Internacional das Mulheres!

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *